Uncategorized

Maceió: de colonial a Capital Americana da Cultura!

Se você ainda não foi para Maceió, precisa colocar na sua lista de lugares para conhecer. Além das belezas naturais, o “Paraíso das águas”, como é chamada, tem cultura interessante e muita história. Confira!

História de Maceió

Antes mesmo da nossa colonização, a capital do estado de Alagoas, já era povoada pelos índios Tapuias, e depois os Caetés, e sua orla fazia parte do itinerário dos Portugueses, desde suas primeiras expedições por aqui.

Com o início da colonização, navios portugueses atracavam onde hoje se localiza o porto do bairro do Jaraguá para levar pau-brasil para a Europa. Posteriormente, utilizavam o mesmo local para o embarque de açúcar, produzido pelos engenhos locais, fumo, coco e especiarias.

Com a construção de um forte no bairro do Jaraguá, houve um grande desenvolvimento na região. O pequeno povoado do engenho tornou-se vila e recebeu uma pequena capela dedicada à Nossa Senhora dos Prazeres, hoje padroeira da cidade e igreja matriz, na Praça Dom Pedro II.

Em 05 de dezembro de 1815, com a separação da vila de Maceió da antiga Vila de Santa Maria Madalena da Alagoa do Sul, atual Marechal Deodoro, foi o primeiro passo para a fundação da cidade. Por esse motivo, é quando comemoramos o seu aniversário.

Segundo historiadores, a data está registrada em uma das cartas escritas por Dom João, o então príncipe regente. Em 1817, por sua importância comercial, Maceió tornou-se a capital do estado de Alagoas e, em 1839, o município foi inaugurado.

Turismo e Desenvolvimento

No século XX, Maceió passou a receber diversos apelidos carinhosos como “Caribe brasileiro” e “Cidade Sorriso” dos milhares de visitantes de todo o mundo. Isso ocorreu devido a receptividade do povo, as inúmeras praias paradisíacas, com águas cristalinas, cheias de coqueiros e rica gastronomia. Surge nesse ínterim, a principal fonte de renda da cidade: o Turismo. Assim, consolida-se o seu desenvolvimento, gerando um grande progresso na indústria e no comércio.

Hoje em dia, a Capital vive um intenso crescimento econômico e de infraestrutura e conta com mais de um milhão de habitantes.

Cultura

Maceió é mina de cultura. Tem folclore, folhetos de cordel, é rica em artesanato, a maioria feita de palha, renda, couro, madeira e cerâmica.

Em 2002, ganhou o título de Capital Americana da Cultura, um projeto com a cooperação de países da América, para reconhecer a diversidade e destacar o seu patrimônio cultural, e Maceió foi a primeiríssima cidade brasileira a ser reconhecida nesse quesito.

Para quem aprecia arte popular e costumes regionais, o Museu Théo Brandão mantém um acervo imperdível para os visitantes da cidade.

Outro ponto turístico é a histórica Catedral Metropolitana, a qual mencionamos como antiga capela de Nossa Senhora dos Prazeres. Tombada, por sua importância cultural, possui características arquitetônicas neoclássicas e modernas que deixam visitantes boquiabertos.

Para conferir, existem várias opções: Feirinha de Artesanato da Pajuçara, Mercado do Artesanato, Pavilhão do Artesanato da Pajuçara ou o Centro de Artesanato Jaraguá.

Aproveite para conversar com artistas locais e absorver mais da história dessa cidade incrível. 😉

 

Referências: Prefeitura de Maceió, IBGE, Ipatrimonio.org e wikipedia.

2 comments

  1. Dalva Gonçalves de Castro 5 dezembro, 2019 at 13:23 Responder

    So de são Paulo ,fui visitar Maceió , nunca vi um lugar tão lindo , queria morar lá , comida maravilhosa, pessoas acolhedoras,sem falar nos hotéis e praias uma mais linda do que a outra, restaurante índico o Janga e o bodega do sertão ,voltarei com certeza, tudo de bom .

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *